55 41 3014-0381

contato@caddan.com.br

Conversando com uma amiga, ontem, deixei escapar a seguinte frase: “Conversas entre amigas transcendem a consciência...”, o que nos permite enxergar um pouco mais além. Na verdade, as conversas, sendo elas estruturadas ou informais, com amigos, parentes, funcionários ou chefes, podem ajudar às pessoas a manterem o contato, o foco, o propósito, a leveza e o interesse pela vida, na família, nos negócios, enfim, em tudo que as cerca.

Levando isso para dentro das empresas, essa é uma prática que está cada vez mais escassa, dificultando as interações e relacionamentos mais produtivos e efetivos. Muitas pessoas já não têm tempo, elas praticam isso de forma automática, sem perceber de fato o outro que está a sua frente. Percebo isso já de longa data, e considero que algumas práticas – tecnologias que estão sendo introduzidas nas empresas, atualmente, sejam para suprir um pouco disso ou mesmo trazer uma nova roupagem a algo extremamente sério e necessário: interação humana.

Muitas das tecnologias e metodologias, como o próprio Coaching - termo em inglês que significa treinador, que vem a ser uma tecnologia de apoio às mudanças, seja de estilo de vida, de capacidade gerencial, de hábitos, de relacionamentos, etc. -, auxiliam ou mesmo facilitam que a pessoa ou profissional aumente seu campo de possibilidades, analisando as variáveis, as alternativas, os novos focos, enfim, as pessoas como indivíduos.

Nesse sentido, faça uma reflexão comigo: Você já conversou com alguém hoje? Acredito que sim. Pode ter sido uma conversa com o porteiro do prédio, um transeunte na rua, a esposa, o marido, filhos, funcionários, sócios. Seja com que foi, o que você levou dessa conversa? Principalmente, o que deixou de você nessa conversa? Converso com muitas pessoas, diariamente, e sempre me faço essas perguntas.

Acredito que isso me mantenha focada em meus propósitos, valores e intenções de que a interação humana valha a pena e se leve muito disso, inclusive, nas conversas mais ásperas, desfocadas, infantis e ,porque não dizer, das ditas conversas normais. Como você tratou seu funcionário hoje? Conseguiu entender a necessidade ou o desejo dele nessa conversa? Qual é o propósito dele?

Respondendo a essas perguntas, seja em relação ao seu funcionário ou mesmo ao colega mais próximo, pode ser muito útil para seu processo de desenvolvimento.

Desejo a você, nesta semana, boas conversas e interações!


Daniela Leluddak – É sócia-diretora da Caddan Empresarial, especializada em Coaching pessoal e profissional e no assessoramento às empresas no que tange à composição de equipes. Atua em várias empresas, nos mais diversos segmentos, no Brasil e no Exterior. Um dos objetivos da consultoria é a disseminação, no Brasil, da filosofia do Sr. Kazuo Inamori. Havendo interesse em maiores informações, favor entrar em contato pelos telefones: (41) 3014-0381 ou por e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..